quinta-feira, 7 de agosto de 2014

A GUERRA INTERIOR

Por que o mundo vive em guerra?

Grandes guerras, ou pequenos conflitos no quintal de casa, não importa. Somos a fonte de tudo que há no mundo e, se existe a guerra, é porque ainda não encontramos a paz. 

Todas a guerra exterior é a expressão viva dos nossos conflitos pessoais, entranhados no coração. E não importa quantas pessoas somos capazes de atingir com os nossos desequilíbrios; o UM pode ser suficiente para fazer uma grande guerra.

Todo desequilíbrio por menor que seja é uma lenha a mais na fogueira das vaidades humanas. Afinal, se uma prece pode chegar ao alto e, juntamente com outras preces, transformar o nosso ambiente e até mesmo curar, assim é com tudo o que mandamos para o mundo. 

Nossas mazelas podem se propagar como um vírus letal. O que ainda nos impede de abraçar a todos como verdadeiros irmãos que somos? O que nos falta para limpar, definitivamente, a casa interior? Humildade, Compaixão, Simplicidade, Amor?

Como não pensar na importância de manter o coração em paz, mas também de permitir que o outro a tenha em seu coração. Se você quer a paz é preciso que você deseje que ela seja de todos. Não há verdadeira paz no egoísmo.

Por isso, ser um ser humano de qualidade é o milagre que precisamos. Uma qualidade que vem do espírito, de dentro para fora. A gente melhora, e o mundo ao nosso redor melhora com a gente.

E o que pode vir de um coração em paz, se não A PRÓPRIA PAZ?


Texto de Rosana Sidom - Astróloga e Terapeuta Vibracional

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Muito Grata pela visita. Seus comentários enriquecem este espaço.