segunda-feira, 7 de abril de 2014

Autoconhecimento - O caminho de todos nós

Autoconhecimento! A quem interessa essa busca?


Teólogos, filósofos, cientistas, pessoas comuns? Não importa o papel que representemos no mundo, ele interessa a todo o Homem que quer desvendar o próprio Homem e com isso, a si mesmo. Por isso, com certeza ele interessa a todos nós.

As buscas por esse interior não tem um caminho, mas muitos. Algumas pessoas nem se dão conta, mas a cada passo da vida se está diante de um despertar.  A vida nos manda sinais a todo o momento. Uma sabedoria que nos pega pela mão, uma força inteligente e invisível aos olhos comuns, que nos conduz por essa trilha sem mapa. 

E são tantos os benefícios e ganhos do autoconhecimento, e também, as perdas e as dores pelas quais é preciso passar se quisermos colher os seus melhores frutos. É preciso aprender a abandonar, desprender-se do que não serve mais, nesse caminho para dentro. Que pode ser mais fácil para alguns, e extremamente difícil e doloroso para outros. Mas raramente sem esforço.

Reconhecer a si mesmo não é uma tarefa simples, requer acima de tudo coragem para encarar desafios; encarar aquelas partes de nós que temos vergonha de assumir que existem. Ele pega na ferida, rompe a casca e nos faz olhar os porões onde muita coisa se esconde. Um caminho que nos fragiliza, antes de nos fazer mais fortes. 

Autoconhecimento nos pede responsabilidade e compromisso por nós e pelo outro; pelo mundo. Nos faz compreender que somos parte de um enredo muito mais complexo, uma engrenagem em meio a milhares, onde as vidas se entrelaçam e onde cada ação individual reflete no todo, agitando ou acalmando o mar de sentimentos no qual todos nós estamos mergulhados. Onde tudo que fazemos, sentimos ou pensamos reverbera no um e no todo, e que isso modifica, altera e transforma o mundo a nossa volta e a nossa própria vida. Descobrir e reconhecer isso é realmente uma grande responsabilidade; que somos responsáveis não apenas pela nossa vida mas pela vida do mundo; que tudo que fazemos está sendo contabilizado nos registros do universo e que teremos que responder por cada um deles.  


Autoconhecimento nos abre os olhos para outras visões de mundo, a partir do nosso próprio modo de ver o mundo, e nos faz perceber que ele é apenas um dentre muitos, talvez nesse ponto já estejamos prontos para respeitar, para sermos respeitados. Nos leva a compreensão das nossas reais necessidades; nos leva ao essencial da vida. Ajuda a vasculhar o mundo interno para descobrir a morada do coração. E não é lá que mora a nossa felicidade? Essa é a parte boa, mas para chegar até ela muitas serão as pontes que teremos que atravessar.

Autoconhecimento é o projeto da vida para o resgate da alma, onde nos abrimos para outras percepções e questões mais profundas da vida e da própria existência. Empreender essa trilha é trazer de volta a nós mesmos, o verdadeiro eu, através do nosso reflexo no outro. É o caminho certo por atalhos e abismos para o encontro com a nossa luz, através das sombras e da luz, a nossa e a dos outros. 

Autoconhecimento nos dá asas ao descobrirmos que somos donos dos nossos destinos, porque temos nas mãos o exercício do livre-arbítrio. É resgatar a própria individualidade, sem perder a conexão com o Todo. Entendendo que somos uma estrela que brilha, mas que não brilhamos sozinhos. 


Texto de Rosana Sidom - Astróloga e Terapeuta Vibracional

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Muito Grata pela visita. Seus comentários enriquecem este espaço.