quinta-feira, 10 de setembro de 2009

Às portas da Primavera

A Primavera está chegando! Poucos dias nos separam da estação mais criativa do ano. É hora de tirar das gavetas da criação projetos, idéias. Tudo aquilo que dentro de você está pronto para germinar. Agora é hora de deixar para trás o que não serve mais, partindo do principio que você fez um balanço da sua vida, neste inverno que se despede de nós.

A primavera que encanta a todos deixando os jardins do planeta mais belos, é o símbolo do início; espelhe-se nela. Melhor, pense em você como um jardim, cheio de sementes de talentos para brotar. Talentos trabalhados na soma dos anos e novas sementes que vão brotando desse trabalho. E não se deixe enganar pelos anos, achando que o seu tempo já passou, o nosso tempo é sempre esse em que vivemos agora. Os jardins podem florescer por toda a vida e nós também. A cada nova estação das flores recebemos da natureza uma nova oportunidade para florescer e frutificar.

Permita-se ascender nos degraus das Estações, elas dispõem de uma sabedoria que pode ser aplicada às nossas vidas. Na primavera vemos revelado um esforço: a semente adormecida, ao romper a casca que a separa do mundo, atravessa o solo em direção ao alto; em direção à superfície. E quantas batalhas ela enfrentará até tornar-se adulta? Assim é a vida em todas as suas formas; assim nós, desde o nascimento. Tudo necessita de tempo e esforço para maturar, até que esteja pronto para dar frutos.

A natureza nos ensina muitas coisas, e nessa sabedoria ela nos abre o seu coração, cheio de generosidade, pois tudo evolui na união de forças e na troca. Essa troca é essencial para a evolução de tudo e de todos. Na natureza ela é feita pelos ventos, pelos pássaros e pela água da chuva, que carregam as sementes para longas distâncias. Muitos são os colaboradores, que recebem em troca o alimento para viver. Jardins foram feitos para brilhar em muitas cores e, tudo o que ele produz, nasce para ser oferecido ao mundo; alimentando a vida do corpo e da alma.

E, já estamos pensando em nós como jardins, é bom não esquecer das ervas daninhas. Porque quer você goste da idéia ou não, tem muita tiririca para tirar do jardim. Tem que cuidar, pois são elas que destroem toda a possibilidade de crescimento. É preciso ficar de olho, de olho no seu jardim, porque como diz o ditado: O jardim do vizinho sempre parece mais verde. E ele sempre será, se você descuidar do seu e ficar perdendo tempo olhando para o dele. Você já parou para pensar quanto tempo desperdiçamos medindo as nossas vidas pela vida dos outros? Sim, é para enrubescer mesmo, e de vergonha. Mas é isso o que mais fazemos.


Tratemos então de cuidar e investir em nossos jardins. Porque se você se empenhar vai perceber que tudo o que você aprecia no jardim do outro também vive dentro de você, aguardando para despertar. E para as coisas ficarem ainda melhores exerça essa generosidade que a natureza nos ensina. Cuide do seu jardim, dos seus talentos e os ofereça ao mundo. Troque sementes! Quanto mais você se abrir para dar, mais irá receber. E lembre-se, isso também vale para as ervas daninhas. Por isso, cuidado com o que vai mandar para o mundo, aquele papo de que colhemos o que plantamos cabe direitinho aqui dentro do seu jardim.


E, se depois que você leu tudo isso se recostou na cadeira entristecido, porque acredita que não tem nada para oferecer, o momento exige uma séria re-avali
ação. Todos nós, sem exceção, viemos com um talento, mas para descobri-lo é preciso trabalhar nesse propósito. Vamos lá, não perca tempo, arregace as mangas e trate de tirar as tiriricas do jardim, só assim você poderá contemplar os seus tesouros para depois oferecê-los ao mundo. E não pense que isto é papinho de auto-ajuda, porque para mudar alguma coisa na sua vida, respirar fundo e meditar não será o suficiente, você vai ter que por a mão na massa. Como vai fazê-lo? Bem, isso é com você também.Siga em frente! Não importa quantas primaveras precise para ver o seu jardim florescer. O segredo da realização pessoal já começa no primeiro passo pelo caminho que É O SEU.

E de braços abertos vamos receber a Primavera fonte de criação e vida. Quem sabe um dia a gente possa acordar e apreciar o planeta como um grande jardim de muitas cores.


Boas colheitas, e não se esqueça de convidar os amigos para compartilhar.



Por Rosana Sidom - Astróloga e Terapeuta Vibracional